quinta-feira, 23 de agosto de 2012

Salão de Humor reúne obras de 64 países em Piracicaba

Por Rodrigo Alves - 23.08.12 (via e-mail)
Grandes nomes do humor gráfico no Brasil e no exterior estão representados no Salão Internacional de Humor de Piracicaba, considerado um dos mais tradicionais do mundo. Realizado há 39 anos, o evento será aberto em 25 de agosto no Engenho Central. Totalmente gratuita, a programação segue até 14 de outubro com 26 mostras paralelas, oficinas de desenho, lançamento de livro, desfile de moda e caminhada.
 
Esta é a maior mostra na história do evento e conta com 436 obras, divididas em 100 cartuns, 89 caricaturas, 76 charges, 78 tiras/HQs, oito peças tridimensionais e 85 trabalhos com o tema intolerância produzidos por artistas de todos os estados brasileiros e de 64 países. Em 2012, o Salão totaliza R$ 47 mil em prêmios aos melhores trabalhos e os vencedores serão anunciados na noite de abertura.

O diretor do CEDHU Piracicaba (Centro Nacional de Humor Gráfico de Piracicaba), Eduardo Grosso, comenta a importância do evento nas artes gráficas: “o Salão de Piracicaba se mantém como espaço de valorização da arte do cartum. Nessas quase quatro décadas projetou inúmeros talentos, destacou os profissionais consagrados e resgatou autores e obras históricas”, diz.

Para a secretária da Ação Cultural Rosângela Camolese, o Salão pode ser classificado como um patrimônio cultural. “Artistas do mundo todo querem ter seus trabalhos expostos no Salão. Tratamos o evento com muito carinho, pensando no público cativo que tradicionalmente nos prestigia, na população de Piracicaba e nos visitantes de todo o país”, detalha a secretária. Em 2011, 160 mil pessoas compareceram nas atividades.

O público que percorrer o Engenho Central poderá se divertir as caricaturas da presidente Dilma Rousseff, do atacante Neymar, do lutador de UFC Anderson Silva e de artistas como Raul Seixas, Hermeto Pascoal e Noel Rosa. As charges abordam o uso das novas tecnologias, os jogos olímpicos e os acontecimentos políticos. Problemas sobre sexualidade, religião e liberdade de imprensa aparecem no tema Intolerância.

Esta edição recebeu 3.442 obras de 845 artistas de países como Albânia, Bulgária, Chipre, Croácia, Grécia, Finlândia, Hungria, República Tcheca, Lituânia, Polônia, Romênia, Nova Zelândia, Rússia, Azerbaijão, Cazaquistão, China, Uzbequistão, Irã, Israel, Macedônia, Paquistão, Quênia, Sérvia, Sudão, Turquia, Ucrânia, entre outros.

PARALELAS E LIVROS – Além da mostra principal, os armazéns do histórico e turístico Engenho Central abrigam sete mostras paralelas na abertura do Salão: Humor no Dia a Dia na Folha de S. Paulo, com charges do importante jornal; Um Certo Humor Ucraniano, organizada pelo cartunista Vladimir Kazanevsky; Lugares In-Comuns, que presta homenagem a Jaguar, um dos fundadores do semanário Pasquim; Brasil do Bem, com caricaturas de personalidades brasileiras; além de Xilogravuras de Samuel Casal e Retalhos de Júnior Lopes. O cartunista Ricardo Soares lança suas divertidas Caricanecas.

O Armazém 9 terá a mostra do 10º Salãozinho de Humor, com 255 obras produzidas por estudantes de 7 a 14 anos de 58 escolas. Criada para incentivar pequenos talentos, a exposição é realizada em parceria com a Diretoria de Ensino de Piracicaba e Secretaria Municipal de Educação.

No domingo (26), a partir das 10h, será aberta a paralela Chico Anysio, Dando a Cara a Traço, com caricaturas dos inesquecíveis personagens do cearense Francisco Anysio de Oliveira Paula Filho ou simplesmente Chico Anysio (1931/2012). A curadoria é de Rick Goodwin.

Os artistas gráficos também aproveitam a cerimônia de abertura para lançarem seus livros de humor: Érico San Juan chega com Bole, Bule, Bola, segunda publicação infantil ilustrada em formato de pôster que trata de um tema recorrente nas escolas, o bullying. Wilson Figueiredo e Floreal Andrade divulgam o livro 80 Cartuns, enquanto Beto Skubs, Rafael de Latorre e Marcelo Maiolo lançam Fade Out (Suicídio sem Dor).

O público tem a opção de conferir ainda mostras paralelas no Museu e Centro de Ciências Luiz de Queiroz, Restaurante Sal e Grill, Estação Rodoviária Intermunicipal, Aeroporto Internacional de Viracopos (em Campinas), Hospital Independência, Shopping Piracicaba, Teatro Municipal Dr. Losso Netto, Biblioteca Municipal Ricardo Ferraz de Arruda Pinto, Sociedade Beneficente Sírio-Libanesa, Poupatempo, Casarão do Turismo, Museu Histórico e Pedagógico Prudente de Moraes, Clube Cristóvão Colombo, Clube de Campo de Piracicaba e Faculdade Salesiana Dom Bosco.

 

PROGRAMAÇÃO ESPECIAL – Um dos destaques do 39º Salão de Humor será a 1ª Caminhada do Humor de Piracicaba, dia 2 de setembro, às 8h, com apoio da Selam (Secretaria Municipal de Esportes, Lazer e Atividades Motoras), Acipi (Associação Comercial e Industrial de Piracicaba), Amhpla Cooperativa de Assistência Médica e Trio Alimentos.

Entre os dias 2 e 5 de outubro, o recém-inaugurado Teatro Municipal Erotídes de Campos, no Engenho Central, recebe a Semana de Moda Joy Fashion It, com uma série de desfiles. 

Por meio do projeto Diversão em Cena, patrocinado pela Arcelor Mittal, seis espetáculos de humor serão apresentados gratuitamente no Teatro Erotides de Campos e na Estação da Paulista aos domingos, de 26 de agosto a 30 de setembro, sempre às 16h.

PREMIAÇÃO – Durante a abertura do Salão serão concedidos prêmios no valor de R$ 5.000 aos melhores trabalhos nas categorias cartum, caricatura, charge, tiras/histórias em quadrinhos e obras com o tema intolerância. O artista eleito como o melhor dessas obras será contemplado com o Grande Prêmio Salão de Humor de Piracicaba – Zélio de Ouro.

Outras novidades na 39º edição é o Prêmio Júri Popular Alceu Marozi Righetto (R$ 5.000), criado por lei e que será feito por meio de votação pública na internet, e o concurso para o cartaz comemorativo aos 40 anos do Salão (R$ 4.000). O Salão conta também com o Prêmio Aquisitivo Câmara de Vereadores de Piracicaba (R$ 3.131,11), exclusivo para caricatura.

Para a análise das 3.442 obras inscritas, o Salão convidou um júri de artistas brasileiros e internacionais que colecionam os mais importantes prêmios em humor e atuam ou atuaram nos principais órgãos de imprensa. Na seleção participaram Luiz Gustavo Paffaro, Antônio Carlos de Paula Júnior (Junião), Luiz Carlos Fernandes, Cláudia Kfouri, Celso Figueiredo Neto, Fernanda de Aquino Giulietti e Mario Mastrotti. Já o júri de premiação teve a participação de Vladimir Kavanevsky (Ucrania), Marilena Nardi (Itália), Marlene Pohle (Alemanha) e os brasileiros Eduardo Baptistão, Arlindo Rodrigues (Geandré), Paulo Ramos e Gustavo Duarte.

O Salão de Humor de Piracicaba foi criado em 1974, por iniciativa de jornalistas e intelectuais de Piracicaba, com o apoio de grandes nomes do humor nacional como Millôr Fernandes, Jaguar, Fortuna, Henfil, Ziraldo, Zélio e Paulo Francis, à época responsáveis pelo irreverente Jornal O Pasquim. 

Ao longo dos anos, o Salão de Humor ganhou status internacional e projetou-se com um dos principais eventos do gênero no mundo. Desde a sua criação, tornou-se vitrine para grandes profissionais do cartunismo e humor brasileiros como Laerte Coutinho, Angeli, Glauco Villas Boas, Alcy Linares, entre muitos outros talentos.

SERVIÇO – 39º Salão Internacional de Humor de Piracicaba. Abertura dia 25 de agosto, no Parque do Engenho Central de Piracicaba (avenida Maurice Allain, 454). Informações: (19) 3403-2615 ou www.salaodehumor.piracicaba.sp.gov.br.

Assessoria de imprensa do 39º Salão Internacional de Humor de Piracicaba
Rodrigo Alves |
 rasilvad@gmail.com | (19) 9147-5733
Marcela Delphino | marcela.delphino@gmail.com | (19) 9645-0009
Rafael Bitencourt | rbitencourt@piracicaba.sp.gov.br | (19) 3403-2609
Postar um comentário
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...